banner-gaia-AF

Os caminhos e vantagens da geração de energia eólica para residências.

Os caminhos e vantagens da geração de energia eólica para residências.

03-Equipamento-Energia-Pura-instalado-em-Garopaba-SC_DivulgacaoOs caminhos e vantagens da geração de energia eólica para residências

Há tempos, ela tem sido utilizada em larga escala para fins comerciais e conhecida como geradora de eletricidade para importantes redes. Hoje, além de fazer funcionar grandes usinas, a energia produzida pela força dos ventos também pode fazer parte de um sistema isolado, abastecendo habitações comuns por meio desse recurso natural e 100% renovável. É por isso que o uso da energia eólica para residências deve ser parte integrante, sempre que possível, dos projetos de profissionais e empresas envolvidos com a arquitetura sustentável.

Especialmente desde 2012, com a publicação da resolução normativa nº 482 da ANEEL, que admite o emprego de energia eólica residencial e “estabelece condições gerais para o acesso de microgeração e minigeração distribuída aos sistemas de distribuição de energia elétrica”. Assim, quem decide contar com uma fonte energética limpa em suas obras, não só recebe incentivos federais para produzir sua própria energia elétrica, como ganha créditos que se tornam descontos, reduz os custos com a conta de luz e diminui os impactos ambientais.

A quantidade de pessoas no Brasil que optaram por gerar a eletricidade de suas casas é a maior prova do quanto essa alternativa renovável é adequada e tende a crescer: segundo a Relação de Registros de Micro e Minigeração Distribuída da ANEEL, o país tem hoje aproximadamente 3.900 residências operando com energia eólica. São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, além do Distrito Federal, estão entre os Estados que mais têm unidades geradoras instaladas.

 

Como funciona um sistema de energia eólica para residências?

É um pequeno aerogerador instalado junto ao imóvel um dos principais responsáveis pelo desempenho do sistema de energia eólica residencial. Transformando a força do vento em eletricidade totalmente utilizável, ele reduz ou até mesmo elimina o consumo com a distribuidora. Já em casos em que não existe uma rede elétrica (off-grid), o aerogerador residencial carregará um banco de baterias para energizar a casa. O gasto gerado é emitido por um sistema de monitoramento completo ou exibido na própria fatura.

Eduardo Konze, sócio-diretor de marketing da Energia Pura Empreendimentos, uma das empresas nacionais mais atuantes no setor de energia eólica para residências, explica que a instalação de um gerador eólico residencial é bem simples e ocorre em apenas um dia. “Qualquer pessoa pode instalar nossos aerogeradores, já que são “plug-and-play”, ou seja, prontos para a montagem. No entanto, nos casos de geração distribuída (on-grid), o cliente deve solicitar a homologação do microgerador conforme as normas da Aneel”, observa Konze.

Também de acordo com Silvia Azevedo, diretora comercial da Enersud, pioneira no Brasil a fabricar aerogeradores para aplicação urbana e energia eólica para residências, um ponto muito importante na decisão por instalar um aerogerador residencial é saber qual a velocidade média do vento no local. “Consideram-se favoráveis locais com velocidade média acima de 6,5 m/s. O interessado pode consultar o seu potencial de vento no site do CRESESB, entrando com as coordenadas do local de instalação para ter uma ideia da média de vento”, completa.

Ainda, para facilitar o entendimento dos consumidores sobre eólica e explicar de forma simples e didática os passos necessários para a adoção de um gerador de energia eólica para residências, o Instituto Ideal (Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina) criou a cartilha “Como faço para ter energia eólica em minha casa?”. Com ela é possível conhecer os tipos de microgeradores eólicos hoje existentes e os locais ideais para instalação, e entender tudo sobre o sistema de compensação de energia.

04-Equipamento-Skystream-Energia-Pura-instalado-na-Ecovila-Praia-Grande_Divulgacao

Os ganhos da microgeração de energia eólica

Em geral, a energia eólica para residências não proporciona vantagens apenas ao consumidor final e empresários que escolheram gerar a eletricidade de seus empreendimentos. A prática de desenvolvimento autossustentável e sua energia limpa também beneficia o meio ambiente e a sociedade como um todo. Os ganhos estão, principalmente, no perfil ecoeficiente, por evitar a emissão de quilos de CO2 durante toda a vida útil dos equipamentos; na geração de empregos; no crescimento econômico; e por ter como principal fonte um bem abundante e renovável.

Economicamente, os prós da microgeração de energia eólica para residências, segundo Eduardo Konze, estão na valorização do imóvel, que pode ser de até 10%, e na diminuição da conta em até 95% durante, pelo menos, os 20 anos de duração do aerogerador. Silvia também reforça os efeitos positivos da tecnologia: “Hoje, é possível gerar energia, inclusive, durante o período noturno. Com isso, torna-se crescente a implantação de sistemas híbridos – solar e eólico –, melhorando a continuidade e segurança no fornecimento de energia”.

Frente a tantas conveniências, vale lembrar que apesar da regulamentação da ANEEL; de importantes programas públicos, como o “Mais Alimentos” da ABEEólica (Associação Brasileira de Energia Eólica), que tem envolvimento com a microgeração; e dos esforços da própria entidade junto ao Ministério de Desenvolvimento Agrário, muito se tem a fazer. O incentivo do governo a financiamentos com taxas reduzidas e linhas de crédito acessíveis, por exemplo, é um passo essencial à compra, instalação e ao gerenciamento dos equipamentos de energia eólica para residências de todo o Brasil.

 

 

FONTE: www.temsustentavel.com.br

POR: Michele Lopes

 

Posts relacionados

Desenvolvimento de projetos e licenciamentos ambientais junto a Agrodefesa, Ministério da Agricultura, DNPM, IBAMA, SECIMA, AMMA, SEMMA e outros órgãos ambientais em todo o Brasil.

Saiba Mais